Pages

  • Twitter
  • Facebook

20 de fevereiro de 2010

Álbuns

Nenhum comentário:
 

Hoje pode ser o dia de renúncias, o dia de ouvir os velhos ditados.
Cada dia pode ser só mais um, um qualquer, com só mais um brilho do Sol, um Luar e mais uma canção. Também pode ser cada dia diferente, um dia de erros, no outro, dia das promessas. Um dia para escolhas, o dia do beijo roubado, dos pedidos e mais um para sonhos, o dia de cheirar as flores, tentar tocar a neblina e se jogar de roupa na piscina.
Viver cada dia igualmente pode evitar mudanças repentinas e arrependimentos, mas o verdadeiro arrependimento seria se vivêssemos todos os dias sem arriscar no desconhecido ou apostar em uma nova paixão, decorar outra canção e entrar em uma monção que arrasta até a laranjeira.
Então, bom mesmo é viver cada dia como se fosse único e o último, agradecer pelas virtudes e explorar as tristezas para que se tire uma boa e a melhor lição de cada uma.
Perdoe intromissões, agradeça os verões, acabe com o sorvete da geladeira, dance e conheça cachoeiras, tire fotos com os amigos de infância, com o cachorro e o ursinho de pelúcia, e as coloque nos álbuns antigos de família, pois mesmo vivendo cada dia como se fosse o último, pensaremos no futuro e contaremos boas histórias.

Nenhum comentário:

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff