Pages

  • Twitter
  • Facebook

26 de abril de 2010

Plenitude

Nenhum comentário:
 


É imensurável essa plenitude que paira sobre mim nesse instante.
Estou sem ninguém, mas não sozinha, nesse lugar de sonhos que me inspira.
Minha passagem é irrevogável, e cessou quais quer que fossem os sentimentos de solidão.
Nessa minha plenitude constante voam dúvidas enigmáticas, mas os caminhos inexatos são sempre os mais atrativos.
Nesses espelhos cobertos de água sinto que existe algo além, somente depois do fim. É cristalino, tão suave e delicado aquele toque, um toque que eu anseio. Somente depois do fim.
Estou aqui por enquanto, na minha paz plena, mas viso o amanhã como algo possível.
Aqui não há com quem conversar, alguém que me responda. Mas mesmo assim recito, e recito minhas palavras como uma brasa que eu criei para marcar, e quero assim, minhas palavras eternizar.

Nenhum comentário:

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff