Pages

  • Twitter
  • Facebook

12 de abril de 2010

Minha maior fortuna

Um comentário:
 
Eu inventei seu rosto, seus gostos, seus sentimentos loucos.
Eu inventei suas cordas, suas memórias e os tons do seu paladar.
Eu escolhi suas falas, suas lembranças, seus medos e seu percurso; porque estive procurando um alguém para me fazer acreditar que exista um fim completamente inacreditável, alguém que me faça enxergar o dom caprichado que é espalhar o amor, e tirar da minha cabeça essa vaga idéia de que estamos condenados a sofrer primeiramente para depois poder sorrir.
Estive andando sobre meus papéis que amassei, e pude perceber que mudei de idéia tantas e tantas vezes, mas nunca deixei de ser quem sempre fui.
O mármore que sustenta meus pés não é lívido, mas ele reflete tão bem minhas manhas.
Meus gostos, só meus gostos para serem tão peculiares...
E é tão lindo seu timbre, suas vantagens.
E você já não sai dos meus sonhos, minha utopia maior e talvez inalcançável.
Seus sussurros que criei, as situações em que te coloquei, que eu mesma criei e nelas todas me prendi. Como fiz tudo parecer perto do perfeito.
É inaceitável que você permaneça nos meus sonhos, não consigo negar que me apeguei tanto à você, e a idéia de pensar que você é meu refúgio o torna tão invencível e tão mais intocável.
Na solitude do meu pensar eu despertei com a brilhante idéia e minha maior fortuna: sorrir. E tudo se esclareceu tão rápido que nunca esqueci.

Um comentário:

. Lαriie disse...

Camila, você ARRASA em todos os seus textos .. parabéns lindona!!! Beijos <3

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff